Diga adeus à secretária. E à sua cadeira de trabalho. O cenário parece-lhe impossível? Se pensar bem, já é uma realidade em algumas empresas. Com as novas tecnologias, computadores portáteis, tablets, smartphones, os hábitos e os padrões comportamentais das pessoas mudaram radicalmente nos últimos anos – há muito que os colaboradores deixaram de estar ligados a um local específico, a uma secretária. Hoje há pessoas a trabalhar em casa. Há pessoas a trabalhar em espaços públicos, como lobbies de hotéis, cafés, aeroportos e até parques. Talvez por isso, e seguindo a tendência, algumas empresas começaram a transformar os seus escritórios, criando espaços diferentes e inspiradores nos quais os colaboradores – ou até visitantes – possam relaxar, mas também trabalhar ou realizar uma reunião mais informal, se assim o pretenderem. Nesses espaços, por exemplo, o sofá é uma peça de mobiliário comum e já se tornou a escolha preferida de muitas pessoas para trabalhar, apesar de não ser necessariamente adequado para esta tarefa do ponto de vista ergonómico.

As entradas USB permitem recarregar os seus equipamentos tecnológicos, eliminando a necessidade de trazer tomadas externas.

Atenta a esta mudança, a conhecida marca de mobiliário Vitra juntou-se aos designers Edward Barber e Jay Osgerby para desenvolverem um novo sistema de trabalho, aproveitando todo o seu know-how em mobiliário para casa, escritório e setor público. “O espaço de trabalho está a ir pelo mesmo caminho que a sala de jantar – está a desaparecer como modelo. A mesa teve o seu dia. Com a tecnologia móvel, precisamos de um local para nos sentarmos ocasionalmente, ou de um lugar confortável para estar. Essa é a nossa opinião”, adiantaram os designers em comunicado. Batizado de Soft Work, o novo sistema é uma linha modular de sofás ergonómicos que inclui pequenas mesas de apoio para trabalhar e portas plug-in, localizadas entre as almofadas do assento, que podem ser retiradas e ocultadas quando não estão em uso.  

O sistema Soft Work foi projetado para ter uma aparência elegante e neutra, mas, segundo a marca, os sofás podem ser personalizados com diferentes cores e tecidos.

Mas são estes sofás cómodos para trabalhar durante longos períodos de tempo? Edward Barber e Jay Osgerby dizem que sim. O sofá foi projetado seguindo todas as regras da ergonomia. Assim, os encostos dos assentos da Soft Work são altos (da altura de uma cadeira) para que a pessoa consiga manter a postura correta, e as almofadas são generosamente acolchoadas criando condições confortáveis para o trabalho, mesmo que seja durante algumas horas, defendem em comunicado.

Os novos sofás da Vitra podem ser configurados de diferentes formas tendo em conta as necessidades e os espaços, sejam escritórios, centros de coworking, universidades, restaurantes, terminais de aeroporto, entre outros. Além disso, é ainda possível personalizar as capas dos sofás com diferentes cores e tecidos.