“A primeira regra nos negócios é falar a verdade. A resiliência no mundo dos negócios é mais facilmente conseguida se falarmos a verdade. Se prometermos a um novo colaborador somente o que lhe iremos disponibilizar; se acertarmos com um fornecedor objetivos que sejam realísticos de atingir; se apresentarmos a um cliente uma proposta equilibrada e justa para as suas necessidades. É fácil dizermos ‘o que o outro quer ouvir’… mas não é o melhor caminho.
Na inCentea temos a obrigação de conhecer o cliente, percecionar (por vezes antecipar) as suas necessidades e ter a capacidade de construir e apresentar a melhor solução. E dizer, se for caso disso, que não temos solução para aquele problema. Mesmo assim, devemos ajudar o cliente a encontrar essa solução. Esta atitude, não pode ser imposta, tem que ser cultural dentro da organização. E tem que ter ‘exemplo’, isto é, vir de cima!
Como diz o nosso povo ‘apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo’… e hoje, o mundo exige-nos que sejamos ágeis, por isso verdadeiros.”