Bons Negócios

AS CIDADES DO FUTURO PRESENTE

Capa  |   14 Mar 2016

Conhece a cidade de Hill Valley? Se é fã de cinema, provavelmente sim. Se não, fique a saber que se trata da cidade futurista do filme “Regresso ao Futuro”, idealizada por Bob Gale e Robert Zemeckis, os autores desta trilogia de ficção científica que estreou nos anos 80. No segundo filme, Marty McFly viaja 30 anos no tempo, de 1985 para 2015, para encontrar tudo muito mais tecnológico. Carros voadores, skates sem rodas. Ténis que se apertam sozinhos, roupas que se ajustam ao corpo e secam automaticamente. Ecrãs planos, videochamadas. Robots em restaurantes! Tudo o que Michael J. Fox viu na cidade parecia algo impensável de existir. Mas o dia em que a personagem interpretada pelo ator chegou a Hill Valley, 21 de outubro de 2015, aconteceu de verdade no ano passado e algumas das tecnologias previstas pelos autores do “Regresso ao Futuro” estavam certas. Outras nem tanto. Os carros voadores ainda não existem, mas os skates sem rodas estão mais perto de se tornar uma realidade. A marca de automóveis Lexus apresentou no ano passado um hoverboard que funciona através de tecnologia de levitação magnética, por exemplo. A Nike também criou uns ténis futuristas com atacadores automáticos, que devem estar à venda já a partir desta primavera, ainda que numa edição limitada. As chamadas de videoconferência, essas já são uma realidade. Os robots em restaurantes idem. A roupa que seca sozinha... bem, talvez daqui a 30 anos. Quem sabe. Tudo é possível. Uma coisa é certa: a vida das pessoas nas cidades está mais tecnológica. As cidades estão mais tecnológicas. Mais do que a cidade que Bob Gale e Robert Zemeckis imaginaram. E, por isso, o futuro das cidades, que por vezes se julga estar ainda longínquo, pode passar a presente de um momento para o outro. Wi-fi gratuito nos transportes públicos e na rua, aplicações que permitem pagar o estacionamento ou saber o lugar mais perto e disponível, guias da cidade para smartphone, quiosques com informações sobre trânsito em tempo real, rede de partilha de bicicletas elétricas, são apenas alguns projetos que já existem e transformam as cidades do mundo em centros urbanos mais inteligentes. Mais smart. 

Leia na edição impressa, de março de 2016 da revista Bons Negócios, a reportagem completa sobre smart cities.

Partilhe este artigo

Comentários  |  0 Comentários

Máximo 600 caracteres | Política de Comentários

Submeter
Subscrever Newsletter